Obsolescência programada

  • Você já comprou algo que em pouco tempo parou de funcionar ou deu defeito?

  • Já ouviu alguém dizer que as coisas antigamente duravam muito mais?

  • Por quê ao invés de consertar algo parece ser mais fácil jogar fora e adquirir algo novo?

  • Já parou pra pensar por que você precisaria comprar um celular que lançou esse ano sendo que o que você tem ainda funciona normalmente?

  • E se as empresas fizessem isso propositalmente para você ter que comprar mais vezes?

Fonte Recicloteca



A Obsolescência programada não só prejudica os consumidores, mas também a natureza, pois gera uma maior produção de lixo e energia. Mas afinal, o que realmente significa esse termo?


Obsolescência vem de obsoleto, algo que perde seu uso; Que está ultrapassado; distante da moda atual; Que se encontra fora de uso. Programada vem de algo que já foi planejado, foi pré estabelecido.


Ou seja, obsolescência programada = algo que já foi pré estabelecido por alguém para que se perca seu uso, seja ultrapassado.


Tudo o que compramos/adquirimos/consumimos vamos deixar de usar em algum momento. Não porque aquilo realmente perdeu o uso, mas sim, pois foi programado, ou seja, quando ele é fabricado, já é estipulado o seu tempo de duração (normalmente curto),um mecanismo de lucro das indústrias.

Imagem de Arek Socha por Pixabay

1920


O primeiro caso de obsolescência programada, aconteceu com as lâmpadas! No início elas foram criadas com objetivo de durar muito, sempre procurando alcançar mais e mais horas de funcionamento, a média na época era de 2500 horas, porém, com os empresários querendo ter um lucro maior, fizeram um cartel organizado em 1920, para limitar sua duração para até 1000 horas.


Dessa forma, a pessoa teria que comprar uma nova e assim as empresas continuariam a vender. E isso não ficou só nas lâmpadas, com o avanço da industrialização muitos produtos ficaram mais acessíveis para as pessoas , que passaram a comprar mais por diversão do que realmente necessidade.


Outro caso foi com as meias de nylon! Quando criadas, os funcionários das empresas levavam para suas esposas testarem. No início elas duravam muito, eram super resistentes, dessa forma não venderia muito. Foi preciso recomeçar os processos, para criar uma meia que fosse menos resistente e tivesse uma vida útil menor, para assim ter que ser comprada novamente pelos seus clientes depois de um curto período.


Para os engenheiros, químicos e cientistas, que se esforçaram para criar um produto realmente bom, ter que criar algo para ser inferior, não deve ter sido nada legal.

Fonte Pixabay


ATUALMENTE


A obsolescência programada pode ser vista em vários lugares! Hoje em dia podemos ver nos celulares onde os mais antigos já nem aceitam mais determinados aplicativos, depois de um tempo começam a travar , aquecer e muitas vezes o conserto não vale a pena e acabamos comprando um novo. Há até casos de chips programados para determinado produto parar de funcionar depois de um certo tempo.


Há muitas invenções que estão escondidas ou que não foram para frente porque teriam um tempo de vida bem maior e assim certamente prejudicaria as grandes empresas e empresários.


Além de nós, o planeta é o que mais sai prejudicado com a obsolescência programada, pois os recursos são limitados, quanto mais coisas compramos e depois jogamos fora, mais lixo produzimos! Futuramente não haverá nem espaço pra colocar todo o descarte que geramos! Principalmente lixo eletrônico, que já enviamos até pro espaço. Além disso, mais energia é gasta para produzir um equipamento que poderia durar muito mais!


Será que realmente há um desenvolvimento para satisfazer nossas necessidades ou a indústria só nos faz comprar e comprar sem nenhum objetivo além de lucrar?


COMO MUDAR


É importante aprendermos a mudar nosso modo de viver , com consciência, sustentabilidade e responsabilidade! Lembrar dos 3 Rs: reduzir, reutilizar e reciclar! Aprender a consertar as coisas também pode ser muito enriquecedor!


Assim como na natureza, em que há um ciclo, as indústrias têm que estudar suas produções para serem cíclicas. Todo produto deve ser reciclado e gerar um ciclo, isso é fundamental para diminuirmos os impactos de todo o resíduo que jogamos no planeta.


Serge Latouche economista e filósofo Francês, precursor da teoria do decrescimento diz que “precisamos reduzir nossa pegada ecológica, o desperdício, a superprodução e o superconsumo, para termos mais tempo para desenvolver formas de riquezas que não se esgotam quando usadas, como a amizade e o conhecimento”.


Quer saber mais?

Tem o documentário espanhol: Comprar jogar fora comprar(A Conspiração da Lâmpada) que você pode assistir aqui legendado.



Quem escreve: Jordana Bambino

Jordana é voluntária do São João del Rei Lixo Zero desde de 2020. Estudante de engenharia elétrica, e musicista nas horas vagas. Acredita que mesmo que aos poucos podemos aprender e fazer nossa parte para um mundo melhor, mais sustentável e consciente. Independente de qual área ou onde estivermos.



22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo