Alternativas ao plástico no seu dia-a-dia


fonte: Vecteezy.com


Estamos de volta com um texto só sobre as pequenas mudanças de hábito que podemos fazer no nosso cotidiano, a começar por esse mês especial de julho, marcado pela campanha “Julho sem plástico”, como falado anteriormente.


Vale lembrar que serão citadas apenas algumas alternativas ao plástico e que muito mais importante é parar e repensar quais produtos são dispensáveis em sua rotina e podem ser recusados nos mercados, lojas e restaurantes, por exemplo. Deve-se reduzir em primeiro lugar e reciclar o que não for possível. O Julho sem Plástico traz muito disso, de tomar consciência de quais plásticos não são absolutamente necessários e podem ser substituídos.

Aqui vão algumas ideias para o seu julho, agosto, setembro, outubro...sem plástico:


Em festas


Quando você faz uma festa de aniversário ou outro tipo de comemoração, onde você vê o plástico? E quantas vezes eles são utilizados?


É, eu tô falando dos balões, principalmente. Claro que eles deixam a atmosfera toda especial e bonita, ainda mais hoje em dia que todos estão caprichando na decoração. Mas será que a diferença que ele faz é tão grande a ponto de serem usados por algumas horas e depois descartados para a eternidade de 500 anos nos lixões sem nenhuma dor na consciência?


Para falar a verdade, festas são cercadas de plásticos de uso único. São talheres, copos, pratos, balões, lembrancinhas, perecotecos que deixam a festa “mais bonita”, os convidados “brigam” para levar pra casa, mas depois de - não muito - tempo vão para o lixo.


Que tal usar a criatividade para substituir essas decorações por algo mais amigo do planeta?


Fitas, por exemplo, podem ser reutilizadas e de várias formas diferentes. O Pinterest tá cheio de ideias! Dá também para aproveitar algumas decorações da sua casa, adaptando-as para o tema da festa. Sem falar em usar embalagens, como vidros de conservas, para decorar ou mesmo de lembrança, com biscoitos ou docinhos dentro. Decorar com tecidos e plantas também fica lindo!


Você também pode deixar os descartáveis de lado e usar os talheres, pratos, copos e potinhos que já tem em casa. Depois é só lavar e pronto, nada de lixo! E que tal usar um convite virtual para sua festa ao invés de mandar um papelzinho pra cada pessoa? É prático e super barato.


Ida ao mercado

foto: Gabriela Panhol


A ida ao mercado pode ser momento de ser constantemente tentado por algum plástico de uso único, afinal, eles estão em toda parte! Desde as embalagens dos alimentos até a sacolinha para as frutas e depois, ao sair do mercado. Ao mesmo tempo que é um lugar cheio de tentação, também é onde mais se pode tentar evitá-lo.

  • Leve suas próprias sacolas (de pano ou de rede, por exemplo) para comprar os hortifrutis;

  • Não se esqueça também da ecobag (é fácil esquecer, então tente sempre andar com uma dentro da bolsa);

  • Tente fazer compras a granel, leve seus próprio potinhos (hora de reutilizar aquelas embalagens de vidro que você tem dó de jogar fora, mas que não sabe como usar);

  • Evite ao máximo comprar frutas e legumes pré-embalados.


Em restaurantes ou comendo fora

foto: Gabriela Panhol


É difícil estar sempre preparado para evitar um produto plástico de uso único, não é? Ainda mais com a pandemia. Por favor, se controle ao comer fora para não passar mal com o plástico por toda parte! Eles estão nos copos descartáveis, na embalagem com palito de dente ou guardanapo, embalando talheres e pratos, nas luvas para se servir, nos famosos e temidos canudinhos… é difícil, já comentei.


Bem, para começar, é sempre bom levar seu próprio canudo sempre com você. Nunca se sabe quando vai dar aquela vontade de tomar um milk-shake e ser pega desprevenida com aquele conjunto de copo+canudo+tampinha. Como é difícil não usar o copo da loja, recuse a tampinha e use o seu canudo.


Mas por que, também, não levar sempre contigo um copo para não precisar usar os descartáveis? No mercado há várias opções que são super versáteis e dá pra levar pra qualquer lugar.


Os guardanapos são de papel, eu sei, não entra no julho sem plástico, porém, não deixa de ser importante lembrar que há a alternativa feita de pano.


Compra de roupas

O plástico também está nas roupas. Na verdade, hoje em dia, ele está na maioria delas. E o pior, há informações de que já é possível conta um caminhão de lixo têxtil por segundo indo para aterros sanitários ou sendo incinerados no mundo todo. Chocante, não?


A mudança nesse tipo de compra vem de uma mudança de pensamento também. É mesmo necessário comprar roupa todo mês, toda semana? A indústria têxtil é a segunda mais poluente. E sua poluição vai muito além da produção. Também está nos microplásticos liberados nas lavagens.


Prefira sempre comprar roupas de fibras naturais como algodão. E por que não passear pelos brechós da sua cidade? Há muita roupa legal neles e a experiência de procurar e achar algo incrível é super legal.


Em casa:


No banheiro

foto: Gabriela Panhol


O banheiro tem de tudo. É embalagem para shampoo, condicionador, creme, sabonete líquido, tem escova de dentes… Muito plástico. Bem, o banheiro é um dos lugares nos quais mais se fala em outras opções em vez de plástico. Banheiro tem opção até dizer chega (mas não vamos dizer chega, porque evitar plástico nunca é demais)! Troque:

  • Escova de dente de plástico por escova de bambu;

  • Shampoos e condicionadores de garrafa por em barra;

  • Pasta de dente de tubo por pasta de dente em cubos (mais difícil de achar, mas existe);

  • Algodão descartável por ecopads reutilizáveis;

  • Cotonetes de plástico por cotonetes feitos de papel ou bambu;

  • Esponja: use sempre a vegetal.

  • Aparelhos de barbear descartáveis por aqueles que se troca apenas a lâmina.

Hoje há todo tipo por aí: absorvente de pano, calcinha absorvente e o famoso coletor menstrual. Dá pra escolher o que você se adapta melhor. Substituindo os absorventes descartáveis, você economiza muuuito e também evita a produção de mais de 100kg de lixo. Tem um impacto enorme.


Substitua também os esfoliantes feitos com microplásticos. Há várias receitas caseiras e naturais na internet e que são tão boas quanto os comprados. Muitos produtos não são fáceis de encontrar em cidades menores, no entanto, a internet oferece muitos deles e muitas das empresas fazem a distribuição dos mesmos pelo correio sem utilizar plástico no transporte (olha que incrível!).


Incluem-se também no "banheiro", acredito, as alternativas ao absorvente descartável.


Na cozinha


fonte: Imagem de Filmbetrachter por Pixabay


Outro lugar em casa onde temos muito o que substituir.


  • Plástico filme é um vilão. Opte sempre por embalagens reutilizáveis ou procure pelos panos encerados que são uma ótima alternativa a ele.

  • A esponja amarela (tem outras cores também) é outra vilã. De reciclagem difícil, é muito melhor substituí-la pela esponja vegetal - sim, a mesma que você usa no banheiro. Ela é compostável!

  • O detergente pode ser trocado por um sabão em barra ou pelo sabão feito de óleo usado (é ótimo!).

É na cozinha, também, onde você pode fazer a diferença, afinal, é onde se cozinha, não é? Cozinhar a própria comida, apesar de levar mais tempo, tem um impacto enorme na produção de lixo. É possível evitar a compra de refrigerantes em garrafas plásticas fazendo um suco natural, por exemplo. E quase tudo o que é usado enquanto se cozinha pode ser compostado!


Na cozinha também vale o guardanapo de pano que é pra levar na bolsa. Outra substituição é preferir sempre o café coado aos de cápsulas, e coado em coador de pano.


Aqui também é sempre bom pensar em substituir objetos de plástico por madeira ou vidro. Principalmente para armazenar os produtos que você comprou a granel, certo?



Extra:

Se você tem filho pequeno, que tal experimentar fralda de pano? Não é fácil, mas evita 3000 fraldas indo diretamente para o lixo.


Bem, como é possível ver, algumas mudanças são bem simples, outras nem tanto. Tudo vai da sua disposição de tentar e impactar menos o planeta e evitar que mais plástico seja encaminhado para aterros ou para os mares.


O que não for possível evitar ou substituir, veja se é possível reciclar. Aqui mesmo, no nosso site, você pode conferir vários pontos de coleta de resíduos recicláveis, é só clicar aqui.


Não tente mudar tudo de uma vez (ou tente). É mais fácil incorporar na rotina se for feito aos poucos. Escolha um cômodo da casa para começar ou talvez a ida ao mercado ou quando for comer fora. Quando perceber a quantidade de plástico que recusou ou evitou comprar, você vai se sentir ainda mais motivado a evitá-los.

Não esqueça de sair falando por aí sobre as mudanças que você fez. Espalhar a palavra da redução de plástico também é uma tarefa mais que necessária. Quanto mais gente evitando o plástico, maior o impacto nos produtores e maior a pressão sobre eles para que pensem em alternativas melhores.


O que suas atitudes vão causar no planeta?


Para saber mais:

Gestos para usar menos plásticos em 2020

Julho sem plástico: O que você pode fazer? (conteúdo em inglês)



Quem escreve: Gabriela Panhol


Gabriela Panhol é graduanda em engenharia elétrica. À primeira vista não parece que foi isso o que ela escolheu para a vida dela, mas a verdade é que ela gosta de muita coisa. Seu sonho é que o mundo tenha um futuro melhor e se pareça com tudo o que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU pregam. O caminho é longo, porém, o destino é bonito.


























86 visualizações2 comentários