O Ecoturismo em São João del Rei - “A gente preserva somente quando passa a conhecer” (Jadir Jânio)

No dia 08 de maio, foi comemorado o dia nacional do turismo. Uma data tão importante não poderia passar em branco aqui no blog do SJDR Lixo Zero. Por isso, resolvi abordar com vocês sobre o ECOTURISMO que está ligado às questões ambientais pouco discutidas por nossa sociedade.


Para entendermos amplamente esse assunto, convidei o Jadir Jânio da Silva, guia de turismo da agência de turismo receptivo Rumos em Rotas, que atua desde 2015 aqui em São João del Rei e região, para conversar sobre esse tema.


Comecei indagando para o Jadir o que é o Ecoturismo que muitos de nós já ouvimos falar:


“Também conhecido como turismo ecológico, é um turismo voltado para o lazer e passeios em regiões ou locais com presença de recursos naturais. Deve prezar pela divulgação e proteção destes ecossistemas.”


Alguns passeios para lazer, por exemplo, podem ser aquela ida às Cachoeiras do Urubu ou do 14, ou mesmo um lugar privativo como o Espaço de Eventos Reserva Natural Cachoeira Cala Boca.

Serra do Lenheiro


Infelizmente, esse ramo não é tão bem difundido para os turistas na nossa região. Segundo o guia de turismo da Rumos em Rotas, ainda não é uma alternativa consolidada apesar do grande potencial de trekkings e escaladas na Serra do Lenheiro, por exemplo.


Sobre a importância do ecoturismo para a cidade além de ser tranquila, seu ar puro, sua natureza no entorno daqueles que a visitam, nas palavras de Jadir, há ainda o privilégio de São João del Rei estar aos “pés” de duas serras com excelentes opções de ecoturismo, sendo eles:


  • turismo ecológico - propriamente dito;

  • turismo cultural e,

  • educacional.


“Somos cheios de história que começaram na Serra do Lenheiro

com a descoberta do ouro”


Imagem


Jadir, comentou algumas das atrações que temos:

  • Cachoeira;

  • Poços;

  • Minas d’água;

  • Grutas;

  • Pinturas rupestres;

  • Lendas da serra;

  • Plantas curativas e ornamentais endêmicas;

  • Paredões de escalada - poucos conhecidos


Uau! Já tinha imaginado ou sabia desse tanto de opção que São João del Rei oferecia dentro do ecoturismo? Sem contar que há muito que ser descoberto e divulgado, completa o Jadir.


Não podia deixar minha curiosidade de lado e quis saber como a Rumos em Rotas trabalha sobre as abordagens práticas de sustentabilidade durante as trilhas e fora dos trajetos guiados.


Jadir J. Silva: É importante frisar que preferimos grupos pequenos porque ainda não temos nestes lugares um plano de manejo que estabeleça quantas pessoas poderiam frequentar o local sem interferir no ecossistema local. Evitamos também animais domésticos porque podem interferir na vida silvestre levando ou trazendo doenças e deixando seu cheiro, afastando os animais nativos.

Imagem


Ele também completou como é importante “nunca deixar lixo nos locais”! Inclusive, restos de frutas! Mas disso vocês já sabem, certo?


“Respeitar o meio ambiente e usufruir de toda beleza que nos proporciona.”


Enfatizamos a questão do lixo pois, segundo o Jadir, com esse cenário de pandemia, mesmo com a consciência ambiental melhorada, o número de pessoas que tem frequentado nossos recursos naturais aumentou consideravelmente assim como a quantidade de lixo. Há ainda trilhas com motocicletas que favorecem o assoreamento destes terrenos pobres em matéria orgânica, e encascalham em alguns pontos.

Bom, eu quis saber também se o turismo ecológico pode ser melhorado e como pode ser expandido na cidade.


Com certeza, a resposta é sim. Ainda temos muito que explorar e aprender sobre nosso ecossistema. E somente vamos preservá-lo quando o conhecermos. Temos inúmeras trilhas para caminhada e bike que poderiam ser mapeadas e sinalizadas para maior conforto de todos que admiram e respeitam nossas serras. E levantar estas questões sempre é um bom início…”


Para completar minha conversa com o guia Jadir, da Rumos em Rotas, abri um espaço para que ele pudesse nos encantar mais sobre as riquezas naturais de São João del Rei!


Jadir Jânio: Temos uma beleza ecológica única no entorno de nossa cidade. O córrego que se infiltra cortando a cidade e desaguando no Rio das Mortes tem suas nascentes na Serra do Lenheiro. Ali, começou a povoação de nossa cidade com a descoberta do ouro no Ribeiro Francisco Xavier.


E vocês sabiam das serras de São João del Rei, seus campos são rupestres e com matas típicas do cerrado? Jadir conta que; a região tem uma flora rica em remédios ainda utilizados por nós, como:


  • congonha do campo;

  • carqueja;

  • arnica ou o,

  • rosmaninho - cujo perfume inunda a Semana Santa.


Jadir nos deixou alguns indagamentos também:


  • Quem já visitou os mais de 3.000 metros de muro feitos no período da escravidão para separação de propriedades à época?

  • Quem conhece o Canal dos Ingleses - que nunca foi inglês?

  • Quem conhece as grupiaras e "mundéus'' utilizados para retirada e lavagem do ouro?


Encerro minhas escritas com imenso agradecimento aos guias de turismo da Rumos em Rotas, em especial ao Jadir Jânio Silva que nos proporcionou esse conhecimento incrível e sensibilização de conhecer para preservar nossa história e meio ambiente, e com essa frase que diz tudo:


“Concluindo, podemos ver que temos

uma riqueza imensa em nosso quintal,

que merece ser conhecida para ser preservada,

por um ecoturismo sustentável e responsável.”

Jadir Jânio Silva - guia de turismo

Imagem



Quem escreve: @mmonique_silvaa

Monique é uma das idealizadoras e coordenadoras do SJDR Lixo Zero. É atriz e simpatizante do ativismo ambiental e da moda sustentável, empreendedora no @amordebrechomg e social media.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo