DAMAE: água e sustentabilidade

Como começar a falar do Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto da cidade? O nosso querido DAMAE que há muito gera gastura na vida de grande parte das pessoas que moram aqui, em São João del Rei-MG.


Foto: Marcio Freitas


Qual seria a relação da água que nos é disponibilizada com a sustentabilidade? E, o principal, por que tantos problemas relacionados com ela e nenhuma solução até hoje?


Para quem não sabe o DAMAE é uma das empresas que cuida de uma parte do tratamento de saneamento básico da cidade, ou seja, da água e do esgoto. Há também a COPASA - Companhia de Saneamento de Minas Gerais que posso tratar com vocês em um outro momento aqui no blog.


Infelizmente, o que se ouve quando mencionado sobre a qualidade do serviço prestado por esta instituição na cidade não é uma das melhores coisas da vida. Antes de tudo, vamos entender um pouco sobre o DAMAE?


“Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto de São João del-Rei – é uma autarquia ligada à Prefeitura, que cuida do saneamento básico da cidade. O Departamento foi criado em 1967, por decreto do então prefeito Milton Viegas. Mas o serviço de água potável canalizada no município existe há pelo menos 125 anos.”

Fonte: Damae


AUTARQUIA


Autarquia (do Grego αuταρχία, composto de αuτός (si mesmo) e αρχω (comandar), ou seja, "comandar a si mesmo" ou "auto comandar-se") é um conceito pertinente a vários campos, mas sempre lidando com a ideia geral de algo que exerce poder sobre si mesmo.


A autarquia pode ser usada para apelidar a política de um estado ou entidade que visa ser auto-suficiente como um todo, mas também pode visar apenas uma área mais restrita, como a posse de matéria-prima essencial.


Escrito isso, o que se espera de uma empresa que cuida do saneamento básico de uma cidade são água e esgotos bem tratados e com o mínimo de imprevistos possíveis. Porém, a situação do DAMAE em São João del-Rei é um pouquinho diferente e perdura já há alguns bons anos.


Foto: Pedro Gabriel


Para você entender melhor segue abaixo alguns “desabafos” da população numa das nossas redes sociais:


“Já tive falta de água e água barrenta”


“Além da frequente falta d'água por conta de "canos estourados", quando ela vem, sempre bastante suja”


“Água saía na cor de café pelas torneiras”


“Falta água, vazamentos, água suja”


“Sempre estão arrumando o mesmo cano aqui no bairro. Quando ‘arruma’ é quase final de semana e deixam a rua toda ‘rasgada’ - fica um buraco aqui - é bem perigoso por causa das crianças”


Comentários como esses servem não só para mostrar o erro, mas, para achar soluções e entender também os motivos destas causas que, como visto, são praticamente as mesmas por vários pontos da cidade.


É importante eu comentar com vocês que, independente destes problemas apresentados, nós consumidores temos um importante papel na preservação da água que nos é fornecida. Qual?


TER CONSCIÊNCIA DO DESPERDÍCIO DA ÁGUA


Foto: internet


Não estou a apaziguar os desafios que o DAMAE sempre encontra pelo caminho e afeta diretamente à população, nada disso. Mas é importante frisar o que sempre dizemos aqui no São João del Rei Lixo Zero: responsabilidade compartilhada!


Vai parecer de praxe essa frase mas trago alguns exemplos sobre o que podemos fazer para economizar:


  • Feche as torneiras: seja para escovar os dentes, se barbear, fazer aquele skincare, lavar louças ou dar banho nos pets em casa, use somente o essencial;

  • Banhos: o mesmo vale para sua higiene pessoal, reduza este tempo o máximo possível e, quando for fazer hidratação nas madeixas, use os minutinhos de espera para o produto agir no cabelo para se ensaboar;

  • CHUVAS: se acabou de chover, não precisa lavar a rua ou a calçada logo em seguida, não há necessidade. Isto apenas gera mais desperdício de água. Fica a dica! Nada pessoal!

  • Máquina de lavar: reaproveite sempre que der a água da máquina, seja para lavar o quintal ou a rua e calçada de casa, ou até mesmo jogar no vaso;

  • Não jogue óleo de fritura na pia: um litro de óleo pode contaminar até 400 mil litros de água e é muito nocivo ao meio ambiente. Aqui você encontra locais que recebem seu óleo usado em São João del-Rei.

Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press


Segundo entrevista para o Jornal das Lajes em 2011 com Jorge Hannas Salim - Diretor Geral do Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto, “a água está ficando difícil, está ficando totalmente poluída. Mais de 80 por cento dos rios de Minas Gerais já são poluídos. Com esse consumo sem uma regra, esse gasto desenfreado, a falta de consciência das pessoas, uma hora a situação vai ficar extremamente complicada ou já está ficando em diversas partes do nosso país.”


Essa frase nos traz a gravidade da situação ambiental que não somente o estado de Minas Gerais e São João del Rei vêm enfrentando. E nós perguntamos: em pleno 2021, há exatamente 10 anos, será que esse cenário dos rios teve uma mudança para melhor? Será que a população se conscientizou?


Outras inquietações que trago para vocês são:


  1. Por que falta água com tanta frequência e quais motivos dela chegar imunda na casa das pessoas?

  2. O período de estiagem das chuvas chegou, a população precisa se preocupar com a falta de água este ano?

  3. Quais as maiores dificuldades que o DAMAE encontra hoje e o que falta para melhorar os seus serviços?


Essas perguntas, muitas das vezes questionadas por parte da população, seriam nos respondidas hoje - 24/03/2021 - pela diretora de comunicação do Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto. Muito solícita com meu contato pelo Facebook do DAMAE, a Diretora garantiu que me ligaria para responder nesta quarta-feira na parte da manhã, porém, por motivos que ainda desconheço, isso não aconteceu. Tentei contato ainda dentro do horário de expediente dela e a mesma se encontrava em reunião, sem previsão de término.


Contactei-a novamente pelo facebook e foi sem sucesso. E, de acordo com um funcionário que me atendeu por telefone, somente ela poderia fornecer tais respostas.


Enfim, enquanto aguardamos pelas informações, podemos começar a repensar nosso consumo de água, por melhorias para a comunidade são joanense.


Para mais dicas para economizar água:


Você também pode se interessar:



Quem escreve: @mmonique_silvaa


Monique é uma das idealizadoras e coordenadoras do SJDR Lixo Zero. É atriz e simpatizante do ativismo ambiental e da moda sustentável, empreendedora no @amordebrechomg e social media.


41 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo